Uma escrita lúdica e poética envolve o trabalho literário de Éder Rodrigues voltado para crianças e jovens. O autor prefere não fazer distinção entre idades porque acredita que as fronteiras do possível e do impossível se diluem quando a descoberta do olhar se lança em tudo que, existindo ou não, em horizonte se transforma.

A arte de empinar pipas

Sinopse: O alto da colina é sempre o melhor lugar para capturar os ventos capazes de soltar a linha que prende pipas e meninices. É também o colo para o encontro entre pai e filho com tudo o que taquaras, chuvas e rabiolas sopram quando o assunto gira em torno dos mistérios dessa sensação gostosa de estar perto. Você vai se impressionar ao conhecer essa história cheia de brincâncias, de laços e desenlaces que a infância solta pelos ares. Escrita para encantar crianças grandes e pequenas, este livro é para ser lido no mesmo momento em uma pipa nascerá da arte das mãos e para o agradecimento dos céus. Obra vencedora do Prêmio SESC/DF de Literatura Infantil “Prêmio Monteiro Lobato” de Contos Infantis 2008.

Asas para ficar

Sinopse: A amizade entre dois meninos se transforma no trampolim para a maior aventura de suas vidas. Eles traçam um mapa próprio para um encontro marcado com esse tal de Deus. Com uma linguagem poética, cuidadosa e cativante, a obra mergulha no imaginário infantil em torno dos ecos adultos que contornam e colorem os vazios de nossos quintais. Obra finalista do Prêmio SESC/DF de Literatura Infantil 2009.

O menino que dormia dentro do seu chapéu

Sinopse: O desaparecimento do seu inseparável chapeú, faz o menino convocar a casa toda para uma operação extraordinária em busca do seu amuleto. O que não se esperava é que entrasse em cena um baú de memórias e esconderijos revelado a cada pista desvendada. Repleta de detalhes fantásticos e rastros poéticos, essa história encanta e emociona.

Ópera Dindinha

Sinopse: Os mistérios do teatro conduzem essa história que une a neta e sua famosa avó, conhecida em toda a cidadela pela dedicação à arte. Figurinos, personagens e a encantadora mágica dos palcos são os ingredientes desse encontro impossível entre as gerações e tudo que as artes eternizam. Esta obra foi adaptada e levada para os palcos em 2015, na montagem mineira do Grupo Misturança de Teatro.

Quebra-cabeça de macacos

Sinopse: Uma história repleta de macaquices apresenta um quebra-cabeça bem diferente e curioso que envolveu a macacada lá das bandas do sul. Nessa história repleta de humor, um bando de macacos se junta para desvendar os mistérios que envolvem a enigmática árvore de pinhão. Sabores, uma lenda do nosso repertório popular e muita confusão são os ingredientes dessa história.